Murici

Cultura e cidadania mobilizam moradores e comerciantes do Centro de Maceió

Autoestima elevada, muito aprendizado e emoção à flor da pele. Este foi o resultado de mais uma edição do Ronda no Bairro Presente e do Ronda no Bairro Cultural, organizado pela equipe de Articulação e Mobilização Social do programa de segurança pública do Governo do Estado, desta vez no Centro de Maceió. As atrações aconteceram nessa quarta-feira (10), pela manhã na Praça Dom Pedro II e à tarde no Calçadão do Comércio, respectivamente, e atraíram centenas de pessoas.

 

Logo cedo, parceiros do Programa, como a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) e o Instituto de Beleza Transformação, levaram leitura para crianças, atividades físicas e recreativas, além de corte de cabelo e barba para pessoas em situação de vulnerabilidade social que vivem pela região.

 

Um dos atendidos foi Antônio da Silva, de 62 anos, que vive sozinho na praça desde os oito anos e não tem desejo de ir morar em lares ou albergues, o que o leva a sobreviver do que tem acesso em ações como a organizada pelo programa.

Eventos sociais do Ronda no Bairro aproximam cada vez mais a população dos agentes de segurança pública

“Eu sempre vivi sozinho. O que tenho de família mora no interior, mas nunca tive aproximação. Às vezes eu me sinto bastante só. Essas coisas que vocês fazem aqui ajudam a gente também a se sentir acolhido. Sempre que vem alguém eu aproveito pra cortar cabelo, fazer algum exame, mas geralmente é no final de ano, aí a gente fica aguardando. Quando vem assim ‘do nada’ é uma alegria”, disse em tom de desabafo.

 

A ação também contou com o apoio de um estabelecimento comercial que fica em frente à praça. João Correia, de 70 anos, está há 13 anos trabalhando no mesmo local e disse sempre ter se incomodado com o clima de abandono do espaço público. “Quando eu soube da oportunidade que teria com o Ronda, aproveitei e busquei logo uma forma de fazer isso acontecer”, contou.

 

Um dia antes do evento acontecer, o comerciante se juntou a outros donos de estabelecimentos da região e voluntariamente arrecadaram recursos para comprar lanches e água para servir aos que participaram da ação. “Ninguém com quem falei se negou. É um prazer pra gente poder somar também e já nos comprometemos a estar juntos sempre que organizarem algo por aqui”.

Cultura

À tarde foi a vez da Banda da Polícia Militar de Alagoas (PMAL), em parceria com o Ronda no Bairro, parar o Calçadão do Comércio. Dirigidos pelo maestro Tenente Ramos, os cerca de 20 componentes do grupo levaram um repertório que foi de Roberto Carlos à Mastruz com Leite, fazendo chorar e também dançar os que passavam pelo local.

Eventos sociais do Ronda no Bairro aproximam cada vez mais a população dos agentes de segurança pública

Para a servidora pública Rosa Vasconcelos, de 48 anos, esse tipo de atividade é “essencial, pois traz leveza pra alma em meio à correria”. Visivelmente emocionada, ela não escondia as lágrimas durante a entrevista, enquanto ao fundo se ouviam os versos que cantavam “se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”.

 

“Eu acompanho o trabalho da banda da polícia há muito tempo e sempre me emociono. Eles conseguem extrair a essência das coisas. E é também espetacular o trabalho que vocês têm feito, em todas as áreas que atuam. Passar por aqui hoje e me deparar com isso foi um verdadeiro presente”, elogiou.

 

A satisfação também tomou conta dos lojistas da região, que comemoraram o fato da movimentação ter influenciado também no fluxo de visitas aos estabelecimentos e parabenizaram a atuação dos agentes. “Muita gente acabou entrando pra saber preço das coisas e levar produtos também. Além do que aconteceu hoje, a chegada do Ronda por aqui nos ajudou demais na diminuição de crimes e no sentimento de segurança, especialmente quando largamos e a área está praticamente deserta”, afirmou Jeferson Freitas, gerente de uma loja de eletrodomésticos.

Ascom – 11/04/2019

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar